sexta-feira, 3 de julho de 2009

Ultimas Palavras...



1 Coríntios 15.55
“Onde está ó morte, a sua vitória? Onde está ó morte, o seu aguilhão”?
Vamos ver o que personalidades famosas disseram antes de morrer:

Cardeal Bórgia – Eu me precavi para tudo em minha vida, menos para a morte, e agora, oh meu Deus, cheguei despreparado à porta dela.

Sócrates – Toda a sabedoria deste mundo não passa de uma frágil jangada sobre a qual içamos vela quando partimos desta terra. Se pelo menos houvesse um fundamento mais sólido sobre o qual pudéssemos velejar, talvez alguma palavra divina.

Felipe III, rei da França – Que relato terei de entregar a Deus! Como gostaria de ter levado uma vida diferente da que vivi.

Luther Burbank – Eu não me sinto bem.

Karl Marx – Vamos lá, saia daqui! Ultimas palavras são para tolos que não falaram o suficiente ao longo da vida.

Napoleão Bonaparte – Fico maravilhado ao ver que os sonhos ambiciosos que eu, Alexandre o Grande e o próprio César tivemos se desfizeram na brisa, e um camponês judeu – Jesus – conseguiu estender seus braços através dos séculos e controlar o destino de homens e nações.

Tolstoi – Mesmo no vale da sombra e da morte, dois mais dois não são seis.

H. G. Wells – Saiam daqui, estou bem.

General John Sedgwick – (durante o calor de uma batalha, em 1864) Eles não acertariam nem um elefante a essa distancia!

Douglas Fairbanks – Nunca me senti tão bem.

Vincent van Gogh – Nunca conseguirei me livrar dessa depressão.

Oscar Wilde – Estou travando uma batalha terrível contra o papel de parede, só restará um de nós...

Luiz XVII – Preciso lhe dizer que...

D. L. Moody – Vejo a terra encolher e o céu se abrir.

Martinho Lutero – Em tuas mãos entrego meu espírito! Tu me redimiste, ó Deus da verdade.

David Livingstone – Façam-me uma tenda para que eu morra nela. Estou indo para casa.

Qual seria a sua?

Nenhum comentário:

Postar um comentário