terça-feira, 22 de novembro de 2016

Respeito Todas as Religiões

Ruth minha prima querida
Tenho muita consideração por você  e admiro muito sua inteligência, o texto ficou excelente de um ponto de vista pós-moderno.
Só que suas ideias não passam de um grande sofisma (mentira com cara de verdade) por que?
Vamos definir a palavra respeito:
Respeito = consideração, deferência, reverência.
Consideração = Reverência, apreço ou estima que se expressa por uma pessoa ou por alguma coisa; deferência.
Deferência = Preocupação, zelo; atenção às necessidades ou aos assuntos de outrem.
Reverência = A reverência é um sentimento de amor e respeito profundo.
Acredito sim no respeito, mas por pessoas, por quê?
Por que como podemos apreciar, zelar e amar profundamente a mentira?
Respeito todas as religiões é a falácia pós-moderna, pois não existe uma pessoa que se for pensar profundamente vai chegar a tal conclusão.
Como podemos considerar, apreciar, zelar e amar profundamente a ideia de radicais islâmicos que matam pesando que estão servindo a Deus, ou religiões que sacrificam crianças para espantar mau espíritos, não precisamos ir muito longe no brasil a religião indígena que enterra VIVAS crianças que nascem deficientes pois acreditam que não tem alma?
É um absurdo pensarmos que estamos respeitando todas as religiões por não queremos nos posicionar, e ser moldados pelo padrão do politicamente correto.
Tolero, Considero, aprecio, zelo e amo profundamente o ser humano, mas suas ideias erradas sobre quem é Deus, sobre o que é certo e errado não posso concordar e ser cúmplice.
Ser cúmplice é contribuir de forma consciente, direta ou indiretamente, com o erro, é  dar oportunidade, favorecer,  fazer vista grossa, se omitir e até defender o erro praticado. Estas atitudes nos afastarão de Deus e da Sua vontade e nos aproximará do projeto diabólico de destruição de nossas vidas. O Senhor nos orienta: “ E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as.” (Efésios 5:11)
Amar não é ser cúmplice,  amar é aconselhar, corrigir,  reprovar a atitude  e  disciplinar,  para que o envolvido no erro tenha a devida chance de mudar de atitude interior e exterior e acorde para o erro que cometeu, ou  está cometendo, e assim volte-se para Deus, conserte  os erros que cometeu e passe a ter um novo estilo de vida. A Palavra de Deus nos orienta:“ Ora, é necessário que o servo do Senhor não viva a contender, e sim deve ser brando para com todos, apto para instruir, paciente,  disciplinando com mansidão os que se opõem, na expectativa de que Deus lhes conceda não só o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade,” (2 Timóteo 2:24-25 ).
Se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não está pronto para viver. O que vale não é o quanto se vive... mas como se vive... Para ter inimigos, não precisa declarar guerras, apenas diga o que pensa. Quem aceita o mal sem protestar, coopera com ele.

Martin Luther King

Nenhum comentário:

Postar um comentário