quarta-feira, 2 de maio de 2018

Superficialidade a maldição de nossos dias



Richard Foster falou em seu livro “celebrando a disciplina”
“A superficialidade é a maldição dos nossos dias. A doutrina da satisfação instantânea é um dos principais problemas espirituais. A necessidade desesperadora hoje em dia não é de um numero maior de pessoas inteligentes, ou bem dotadas, mais sim de pessoas profundas.”

Os tesouros inestimáveis de Deus não são alcançados com o intelecto e a sabedoria humana, são reservados para homens e mulheres que buscam as profundezas de Deus.

Além da nossa mente, emoções e vontade existem uma operação do espírito humano. Muitos cristãos ignoram a existência do espírito humano e o confundem com a vontade e as emoções, tal confusão afeta a cooperação com Deus, o controle do ego e a luta contra satanás.

A palavra de Deus não divide o homem em duas partes: corpo e alma, ela trata o homem como sendo Espírito que tem uma alma e mora num corpo. (Hebreus 4:12, 1 Tessalonicenses 5:23)

É uma questão de extrema importância dividir a alma do espírito, pois ela afeta grandemente a vida espiritual do crente, e falhar em distinguir o que é espiritual do que é da alma é terrível para a maturidade espiritual.
Quando o assunto é o homem em relação a sua fé e suas praticas a Bíblia é quem da palavra final, corrigindo até os mais renomados especialistas que já viveram e vivem entre nós.

Em 1 Tessalonicenses 5:23-24 Paulo diz: “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, seja, plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de no Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também  o fará”.

Uma reflexão sobre está passagem é imprescindível, se ela não concordar com o que dizem os psiquiatras e psicólogos, então podemos desconsiderar o que eles dizem. Conforme este verso, o homem é um espírito tem uma alma e mora num corpo. Você vê isto? Os versos dizem que um ser humano é um espírito, com uma alma e um corpo. Sendo isto a revelação correta de Deus então o homem tem uma natureza tríplice. Ele é feito de espírito, alma e corpo. Não tendo duvida que isto seja a verdade, você já verificou em que confusão estamos metidos?  Significa que no Edifício das Nações Unidas em Nova Iorque, temos uma porção de homens pensando, cheios de ideais, sentados para falar sobre os problemas da humanidade e como corrigir os homens, sem sequer saber o que é o homem. Lastimável são muitos psicólogos e psiquiatras, com três graus de doutorado, sentado num consultório, cobrando uma fortuna por hora, para falar dos problemas que as pessoas enfrentam com a natureza humana, sem saber sequer o que é o homem? Você é um espírito com uma alma e um corpo. Daí porque a Bíblia diz que o homem foi feito “à imagem e semelhança de Deus” (Gênesis 1:27). Quando o homem foi formado, Deus o fez “...do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente” (Gênesis 2:7). O homem é um espírito, o homem tem uma alma, o homem tem um corpo.

Se nosso desejo é encontrar pequenas coisas, podemos nos conformar com a superfície, mas se queremos encontrar os tesouros inestimáveis de Deus precisamos mergulhar na revelação da palavra de Deus.

segunda-feira, 19 de março de 2018

Resenha da Obra a Aldeia de Stiepántchikov e seus Habitantes Fiódor Dostoiévski


Resenha da Obra a Aldeia de Stiepántchikov e seus Habitantes Fiódor Dostoiévski

A Aldeia de Stiepántchikov e Seus Habitantes é uma comédia e um dos melhores livros que já tive o prazer de ler, sendo uma obra do Gênio da literatura Russa Fiódor Dostiéviski, escrita em 1859 na primeira fase de Dostoiévski. 

A história desenrola-se quando o jovem Sergei Aleksandrovich recebe uma carta de seu tio (que o sustenta), Iegor Ilich convidando-o para visitar sua fazenda em Stiepántchikov e casar-se com Nástienka, a preceptora de seus filhos. Chegando à casa do tio, Serguei se depara com uma casa ocupada, não apenas por seus parentes, como também por um batalhão de agregados parasitas que vivem (e fazem intrigas) em torno do tio de Sergei, tipos excêntricos dominados pela ambição e pela mesquinharia.

O interessante é que os personagens apesar de cômicos representam figuras com as quais nos deparamos ao longo da vida e nele podemos ver as paixões, desejos e, principalmente, os defeitos que marcam o ser humano. Vale resaltar que Iegor Ilich, talvez o único personagem totalmente integro e de boa índole é um fraco, tornado-se um escravo em sua própria casa.

O personagem que mais se destaca é Fomá Fomich. Antes um bufão, ele agora vive de favor na casa de Iegor, onde, por meio de discursos inflamados, convenceu a todos de que é um erudito sem igual e que apenas através de seus conselhos poderão se tornar pessoas melhores, quando na verdade, ele próprio, Fomá é vaidoso e prepotente ao extremo, um verdadeiro tirano que não perde uma chance de humilhar aqueles à sua volta. Porém, como é um falastrão de primeira, sempre consegue justificar suas atitudes e virar as opiniões a seu favor.



sábado, 17 de março de 2018

Jimmy Swaggart Antes que a lâmpada de Deus se apague

Como José venceu as tentações?

Como José venceu as tentações?

Tempos difíceis onde os sonhos parecem nebulosos tentarão fazer você esquecer de Deus, atalhos irão tentar atrai-lo, muitas vezes chamarão você, porém resista você tem um destino.

Como José venceu as tentações?

1- Porque tinha consciência da presença de Deus.

Gêneses 39:9 - como pois faria eu tamanha maldade, e pecaria contra Deus?

2- Não dando ouvido as insinuações da mulher de Potifar.

Gênesis 39:10 - E aconteceu que falando ela cada dia a José, e não lhe dando ele ouvidos, para deitar-se com ela, e estar com ela...

3- Fugindo da aparência do Mal.

Gênesis 39:12- E ela lhe pegou pela sua roupa, dizendo: Deita-te comigo. E ele deixou a sua roupa na mão dela, e fugiu, e saiu para fora.

Um caráter aprovado surge quando você resiste a pressão da carne, diabo e do mundo.

Schopenhauer e sua Filosofia pessimista

Schopenhauer e sua Filosofia pessimista


Artur Schopenhauer (1788-1860) foi um filósofo Alemão do século XIX, ele é mais conhecido por sua obra principal "O mundo como vontade e representação" (1818).

Sua Filosofia era sarcástica e pessimista.

Ele recomendava uma vida ascética, porém vivia cercado de luxo e luxuria.

Schopenhauer afirmava que existia um mundo de aparências, mas por trás existia uma vontade fria, escura, inflexível e irrefletida.

Segundo ele, todos nós temos a oportunidade de ver além do mundo das aparências, olhando para dentro de nós mesmos.

Na visão de Schopenhauer o mundo era conduzido por um mal cego e só podia ser combatido com recolhimento ascético.

Sua Filosofia introduziu a filosofia indiana na metafísica alemã.

Schopenhauer exerceu influência em várias figuras como Wagner, Freud, Tolstoi, Nietzche e Burkhardt.

sexta-feira, 9 de março de 2018

Pr Roberto de Lucena O pão escondido

Os perigos das Ideias de Platão no Livro a República

Os perigos das Ideias de Platão no Livro a República

Platão foi um dos grandes filósofos da Grécia Antiga, sua obra de maior destaque chama-se a República escrita pelo ano 380 a.C., o livro expõe um diálogo na casa de Polemarco, irmão de Lísias e Eutidemos, filho de Céfalo. Os principais personagens do diálogo são Sócrates, os dois irmãos de Platão, Glauco e Adimanto; Nicerato, Polemarco, Trasímaco, Lísias e Céfalo.

Neste curto artigo tenho por objetivo expor algumas ideias do Livro.
Na republica idealizada por Platão:

1- Não haveria propriedade ou Casamento

2- As crianças seriam tiradas de suas mães logo após o nascimento e criadas pelo estado comunitariamente.

3- O estado seria Pai e Mãe.

4- A educação seria Ginástica e música militar.

5- Aos 20 anos haveria uma eliminação da ralé para executar tarefas menores (fazendeiros, trabalho braçal, negociantes e pessoas que garantiriam o sustento da comunidade).

6- Os melhores alunos continuariam a estudar Aritmética, Geometria e Astronomia por dez anos.

7- O lote seguinte de fracassados seria enviado aos quarteis.

8- A Nata que sobrasse dessas seleções, por cinco anos, até completar trinta e cinco anos, estudariam Filosofia, por quinze anos estudariam os assuntos práticos do Governo, aos cinquenta anos seriam considerados aptos para governar.

9- Esses governantes viveriam todos juntos em acampamentos comunitários, onde não possuiriam quaisquer bens.

10- Não haveria compromissos entre as partes e todos seriam comuns a todas, traduzindo ninguém seria de ninguém e qualquer um poderia manter relações sexuais com qualquer um, a promiscuidade seria uma instituição publica incentivada pelo estado.

11- Desse grupo seria escolhido o chefe de estado, o Filosofo-Rei.

Falhas nesse Sistema de Governo


1- Não haveria liberdade de expressão, pois o culto a qualquer deus ou religião seriam proibidos.

2- Seu modelo exclui os laços de sangue e a individualidade, destruindo a sociedade fundamentada na Família. ( A experiência comprova que a maior parte das pessoas desajustadas  dos dias contemporâneos provem de famílias desestruturadas e toda criança precisa de um referencial de pai e mãe)

3- Platão defendeu o infanticídio de crianças nascidas com deficiência.

4- Platão acreditava que a menos que os filósofos se tornem governantes ou os governantes estudem Filosofia, os males da humanidade não terão fim. Na pratica ocorreu o contrário, os Governantes inspirados em ideias filosóficas causaram mais problemas do que os totalmente ignorantes em filosofia.

5- A sociedade medieval, o Comunismo e o Fascismo adotaram traços essenciais da república. suas ideias foram adaptadas por Hitler, Mao Tsé Tung, Stalin e Mussolin.