segunda-feira, 19 de março de 2018

Resenha da Obra a Aldeia de Stiepántchikov e seus Habitantes Fiódor Dostoiévski


Resenha da Obra a Aldeia de Stiepántchikov e seus Habitantes Fiódor Dostoiévski

A Aldeia de Stiepántchikov e Seus Habitantes é uma comédia e um dos melhores livros que já tive o prazer de ler, sendo uma obra do Gênio da literatura Russa Fiódor Dostiéviski, escrita em 1859 na primeira fase de Dostoiévski. 

A história desenrola-se quando o jovem Sergei Aleksandrovich recebe uma carta de seu tio (que o sustenta), Iegor Ilich convidando-o para visitar sua fazenda em Stiepántchikov e casar-se com Nástienka, a preceptora de seus filhos. Chegando à casa do tio, Serguei se depara com uma casa ocupada, não apenas por seus parentes, como também por um batalhão de agregados parasitas que vivem (e fazem intrigas) em torno do tio de Sergei, tipos excêntricos dominados pela ambição e pela mesquinharia.

O interessante é que os personagens apesar de cômicos representam figuras com as quais nos deparamos ao longo da vida e nele podemos ver as paixões, desejos e, principalmente, os defeitos que marcam o ser humano. Vale resaltar que Iegor Ilich, talvez o único personagem totalmente integro e de boa índole é um fraco, tornado-se um escravo em sua própria casa.

O personagem que mais se destaca é Fomá Fomich. Antes um bufão, ele agora vive de favor na casa de Iegor, onde, por meio de discursos inflamados, convenceu a todos de que é um erudito sem igual e que apenas através de seus conselhos poderão se tornar pessoas melhores, quando na verdade, ele próprio, Fomá é vaidoso e prepotente ao extremo, um verdadeiro tirano que não perde uma chance de humilhar aqueles à sua volta. Porém, como é um falastrão de primeira, sempre consegue justificar suas atitudes e virar as opiniões a seu favor.



sábado, 17 de março de 2018

Jimmy Swaggart Antes que a lâmpada de Deus se apague

Como José venceu as tentações?

Como José venceu as tentações?

Tempos difíceis onde os sonhos parecem nebulosos tentarão fazer você esquecer de Deus, atalhos irão tentar atrai-lo, muitas vezes chamarão você, porém resista você tem um destino.

Como José venceu as tentações?

1- Porque tinha consciência da presença de Deus.

Gêneses 39:9 - como pois faria eu tamanha maldade, e pecaria contra Deus?

2- Não dando ouvido as insinuações da mulher de Potifar.

Gênesis 39:10 - E aconteceu que falando ela cada dia a José, e não lhe dando ele ouvidos, para deitar-se com ela, e estar com ela...

3- Fugindo da aparência do Mal.

Gênesis 39:12- E ela lhe pegou pela sua roupa, dizendo: Deita-te comigo. E ele deixou a sua roupa na mão dela, e fugiu, e saiu para fora.

Um caráter aprovado surge quando você resiste a pressão da carne, diabo e do mundo.

Schopenhauer e sua Filosofia pessimista

Schopenhauer e sua Filosofia pessimista


Artur Schopenhauer (1788-1860) foi um filósofo Alemão do século XIX, ele é mais conhecido por sua obra principal "O mundo como vontade e representação" (1818).

Sua Filosofia era sarcástica e pessimista.

Ele recomendava uma vida ascética, porém vivia cercado de luxo e luxuria.

Schopenhauer afirmava que existia um mundo de aparências, mas por trás existia uma vontade fria, escura, inflexível e irrefletida.

Segundo ele, todos nós temos a oportunidade de ver além do mundo das aparências, olhando para dentro de nós mesmos.

Na visão de Schopenhauer o mundo era conduzido por um mal cego e só podia ser combatido com recolhimento ascético.

Sua Filosofia introduziu a filosofia indiana na metafísica alemã.

Schopenhauer exerceu influência em várias figuras como Wagner, Freud, Tolstoi, Nietzche e Burkhardt.

sexta-feira, 9 de março de 2018

Pr Roberto de Lucena O pão escondido

Os perigos das Ideias de Platão no Livro a República

Os perigos das Ideias de Platão no Livro a República

Platão foi um dos grandes filósofos da Grécia Antiga, sua obra de maior destaque chama-se a República escrita pelo ano 380 a.C., o livro expõe um diálogo na casa de Polemarco, irmão de Lísias e Eutidemos, filho de Céfalo. Os principais personagens do diálogo são Sócrates, os dois irmãos de Platão, Glauco e Adimanto; Nicerato, Polemarco, Trasímaco, Lísias e Céfalo.

Neste curto artigo tenho por objetivo expor algumas ideias do Livro.
Na republica idealizada por Platão:

1- Não haveria propriedade ou Casamento

2- As crianças seriam tiradas de suas mães logo após o nascimento e criadas pelo estado comunitariamente.

3- O estado seria Pai e Mãe.

4- A educação seria Ginástica e música militar.

5- Aos 20 anos haveria uma eliminação da ralé para executar tarefas menores (fazendeiros, trabalho braçal, negociantes e pessoas que garantiriam o sustento da comunidade).

6- Os melhores alunos continuariam a estudar Aritmética, Geometria e Astronomia por dez anos.

7- O lote seguinte de fracassados seria enviado aos quarteis.

8- A Nata que sobrasse dessas seleções, por cinco anos, até completar trinta e cinco anos, estudariam Filosofia, por quinze anos estudariam os assuntos práticos do Governo, aos cinquenta anos seriam considerados aptos para governar.

9- Esses governantes viveriam todos juntos em acampamentos comunitários, onde não possuiriam quaisquer bens.

10- Não haveria compromissos entre as partes e todos seriam comuns a todas, traduzindo ninguém seria de ninguém e qualquer um poderia manter relações sexuais com qualquer um, a promiscuidade seria uma instituição publica incentivada pelo estado.

11- Desse grupo seria escolhido o chefe de estado, o Filosofo-Rei.

Falhas nesse Sistema de Governo


1- Não haveria liberdade de expressão, pois o culto a qualquer deus ou religião seriam proibidos.

2- Seu modelo exclui os laços de sangue e a individualidade, destruindo a sociedade fundamentada na Família. ( A experiência comprova que a maior parte das pessoas desajustadas  dos dias contemporâneos provem de famílias desestruturadas e toda criança precisa de um referencial de pai e mãe)

3- Platão defendeu o infanticídio de crianças nascidas com deficiência.

4- Platão acreditava que a menos que os filósofos se tornem governantes ou os governantes estudem Filosofia, os males da humanidade não terão fim. Na pratica ocorreu o contrário, os Governantes inspirados em ideias filosóficas causaram mais problemas do que os totalmente ignorantes em filosofia.

5- A sociedade medieval, o Comunismo e o Fascismo adotaram traços essenciais da república. suas ideias foram adaptadas por Hitler, Mao Tsé Tung, Stalin e Mussolin.







quinta-feira, 8 de março de 2018

Para viver o Novo de Deus precisamos abrir mão do velho

Para viver o Novo de Deus precisamos abrir mão do velho

E comereis da colheita velha, há muito tempo guardada, e tirareis fora a velha por causa da nova. (Levítico 26:10)

Toda comida tem prazo de validade, comida velha pode estar contaminada e se ingerida pode gerar até morte.

Para vivermos o novo de Deus precisamos abrir mão do velho.

1- Precisamos abrir mão da mentalidade de filho mais velho, muitos estão vivendo na casa do pai, porém não desfrutam de uma vida abundante.

"E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças.
E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo.
E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo.
Mas ele se indignou, e não queria entrar.
E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos;
Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.
E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas;
Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se." (Lucas 15:25-32)

2- Precisamos nos Despojar do velho homem

"Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano;" (Efésios 4:22)

Como despojamo-nos do velho homem? Liberando perdão, abrindo mão das concupiscências do engano, renovando nossa mente, revestindo do novo homem em Cristo criado em verdadeira santidade e justiça.

3- Precisamos jogar fora o velho fermento

"Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.
Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade." (1 Coríntios 5:7,8)

4- Precisamos jogar fora o remendo velho

"Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha, porque semelhante remendo rompe a roupa, e faz-se maior a rotura." (Mateus 9:16)

5- Precisamos abrir mão dos odres velhos

"Nem se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam." (Mateus 9:17)

Conclusão

A tendência do ser humano é o acumulo de coisas inúteis que podem ser uteis para outras pessoas (algumas são inúteis para qualquer pessoa), porém muitas coisas só tomam espaço físico e emocional e ainda impedem o novo de Deus.

Quer a vida nova de Deus? abra mão do que é velho.